Pages Menu
17 horas de luz

17 horas de luz

Acreditem ou não, a foto de capa desse post foi tirada às 20h30. Pode ser uma surpresa por dois motivos: 1) ainda está claro e 2) não está nublado e moro na Inglaterra.

Geralmente aqui o dia está cinza, o que eu sabia desde antes de chegar. Eu não me importava, até gostava de tempo cinza, mas ter que viver assim 364 dias por ano não é legal. (Não, não são 364 dias por ano). E eu não fico surpresa que, com esse tempo, as pessoas parecem mais tristes aqui, e todo mundo reclama disso. Um dia de sol é grande motivo de alegria.

E, bem, o verão chegou. Continua cinza, e agora chove mais, e temos uma semana de sol e duas de tempo fechado. Mas, se no inverno já começava a escurecer às quatro da tarde, hoje temos claridade 17 horas por dia. O solstício de verão foi ontem, dia 21 de junho, quando o sol nasceu às 4h45 e só estava escuro às 22h34.

Eu ainda não me acostumei com o fato de ainda ter um pouco de “sol” às 21h30, e isso confunde muito meu relógio biológico. Eu sou uma procrastinadora assumida, e enquanto tem luz lá fora, na minha cabeça é assim: “Ah, ainda tá cedo, não preciso começar esse trabalho super importante agora”.

Apesar de me deixar um pouco desnorteada, eu achei isso muito legal, e decidi tirar uma foto em horários diferentes da janela do meu quarto, que deixo documentadas aqui em baixo (e sem filtros):

04h30

04h30

12h30

12h30

16h30

16h30

20h30

20h30

22h30

22h30