Pages Menu
A verdadeira diferença do mundo ocidental

A verdadeira diferença do mundo ocidental

A China é um lugar surpreendente, até para quem gosta de cultura oriental e vem, desde pequeno assistindo e lendo sobre sua cultura, é fácil ter todos os conceitos quebrados. Achei que minha viagem havia começado no aeroporto de Confins, onde embarquei para Guarulhos e de lá para Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Porém foi quando cheguei em Tianjin que pude começar a experimentar a verdadeira diferença do mundo ocidental para cá, que varia entre “o igual e o distante” o tempo inteiro. É difícil explicar, mas em todas as nossas diferenças, somos muito iguais e em todas as semelhanças, completamente diferentes.

Tianjin Center - Alguns quarteirões dedicados unicamente à roupa e acessório

Tianjin Center – Alguns quarteirões dedicados unicamente à roupa e acessório

A maior mudança não foi comer de pauzinho, o idioma ou os sabores, isso tudo eu já esperava e de certa forma estava preparado, o que me surpreendeu mesmo foi o calor humano! Os chineses são, muito acima de esforçados, sempre dispostos a ajudar. Sorriem com uma facilidade e uma singeleza cativante. Desviam de seus caminhos para, mesmo sem entender uma palavra sua, encontrar alguém que entenda e que possa te ajudar. Compram briga quando veem alguma injustiça acontecendo, enfim, são pessoas de ouro, ou de jade, já que tudo aqui é jade. hahaha

Isso não é kung fu, é dança do siri mesmo kkk Porque não ia ter muita graça mostrar apenas o estádio olimpico

Isso não é kung fu, é dança do siri mesmo kkk Porque não ia ter muita graça mostrar apenas o estádio olimpico

Eu seria hipócrita se fizesse só elogios, já tomamos pernada de taxista assim que chegamos à rodoviária, mas no Rio de Janeiro também foi assim, então está perdoado (mas nunca paguem mais que 8 yuans para andar menos de 20km, tudo aqui é barato). De vez em quando, um ou outro estelionatário aparece tentando enganar com um papinho de conversão monetária, mas nenhum deles é insistente, afinal a polícia está sempre de olho.

Dentro de um shopping, nos encontramos com muitas dessas réplicas de personagens do filme transformers

Dentro de um shopping, nos encontramos com muitas dessas réplicas de personagens do filme transformers

Passados os dias iniciais e turbulentos de mudança/reforma dos nossos quartos, tudo ficou estabilizado e já estamos estudando o mandarim que, apesar de complicado por causa dos 4 tons e caracteres, não possui a mesma riqueza gramatical que o português (adeus verbos de ligação, foi bom usá-los aí no Brasil).

Algumas propagandas possuem um nível de inglês interessante

Algumas propagandas possuem um nível de inglês interessante

Para finalizar, vão algumas observações que não consegui encaixar no texto:

  • Nosso alojamento é um hotel dentro da universidade exclusivo para estudantes estrangeiros, em termos de espaço é bom, muito bom, mas em relação à higiene, nós brasileiros somos mais paranoicos com isso que as outras pessoas, então… banheiro e carpete deram um trabalho relevante.
  • Chinês alto e chinês gordo existe, aos montes, muito mais que os pequenos. hahaha
  • As ruas aqui são muito limpas, as pessoas jogam lixo na rua, mas sempre tem alguém do serviço de limpeza pública na ativa.
  • XESSUS é muita chinesa linda, mi corazon não vai aguentar. hahaha
  • Aqui a temperatura é de boa até janeiro, depois disso vem o temível inverno de -14°. Brace yourselves, the winter is coming.
  • Na universidade tem todo o tipo de clube de atividade extra-curricular, inclusive um que tem como objetivo estudar inglês e fazer festas (estou participando desse, mas existe um ainda mais hardcore, o grupo “da paz e do amor”, que o objetivo é pegação hahaha).
  • É obrigatório participar de pelo menos 1 grupo. E o pessoal dos grupos implora pela participação de mais pessoas.

Bem, por enquanto é isso, espero escrever melhor da próxima vez.

Brasileirices

Brasileirices

Brasileirices parte 2

Brasileirices parte 2