Pages Menu
As cervejas que Dublin me vendeu

As cervejas que Dublin me vendeu

Dentre tantos outros contos sobre a Irlanda, o país é conhecido pela tradição dos seus moradores de beber, beber e beber um pouco mais. A capital faz jus à fama nacional; muito por causa da condição climática, uma das únicas fontes de entretenimento na cidade é o grande conjunto de pubs espalhados por todo canto. Um padre que trabalha como conselheiro na minha faculdade uma vez disse: em Dublin, há de se ter um plano B pra caso a chuva venha (e ela sempre vem), sozinha ou acompanhada do frio e do vento forte, e esse plano quase sempre se resume em entrar em um pub e beber até que se possa sair novamente na rua. Os deuses celtas parecem querer que seus descendentes longínquos se entreguem aos ‘pints, wines and spirits’, já que chuva e vento são o que você mais encontra na ilha como um todo.

Ao contrário do que eu achava antes de chegar aqui, a cerveja não é a única bebida mais comum nos pubs e baladas. Apesar da grande variedade de marcas muito boas que no Brasil custariam algum órgão do nosso corpo, muitos irlandeses bebem cidra e grande parte dos mais velhos gosta bastante de whisky.

Algumas das bebidas que eu experimentei por aqui:

Smithwick’s Ale – Cerveja vermelha feita na Irlanda desde 1710, sendo essa empresa a maior produtora de ale do país. De acordo com entendedores, ela é caracterizada pela maltagem caramelizada com um toque de lúpulo. Pra mim, não entendedora e apenas consumidora liberal de cerveja, ela tem um gosto doce, forte e bem específico.

Guinness Draught Stout – A cerveja preta mais famosa daqui, aquela que todos me indicaram antes de eu vir, com um forte sabor de chocolate e café e uma espuma mais ‘densa e aveludada’. Foi a primeira que eu tomei quando cheguei, é a que eu menos tomo e definitivamente vale a dica de não beber a versão de lata dela.

Uma ilustração da grande lenda que é o nível alcoólico ao qual os irlandeses são capazes de chegar. Segredinho: não é bem assim não, principalmente entre os mais jovens. Eles ficam muito bêbados e passam muito mal na mesma velocidade, na maioria das vezes por causa de vodka. O encanto acaba rápido

Uma ilustração da grande lenda que é o nível alcoólico ao qual os irlandeses são capazes de chegar. Segredinho: não é bem assim não, principalmente entre os mais jovens. Eles ficam muito bêbados e passam muito mal na mesma velocidade, na maioria das vezes por causa de vodka. O encanto acaba rápido

Carlsberg – É uma cerveja larger Premium de origem dinamarquesa, e provavelmente a que eu mais vejo por aqui depois da Guinness. Sempre bom ter algumas latas guardadas no armário pra alguma ‘emergência’.

Amstel – Cerveja holandesa tipo Premium American Larger, um dos símbolos de seu país junto com a Heineken. Particularmente, eu prefiro a versão Radler (com limão), mesmo isso me fazendo ser alvo de piada – afinal, cada um com seus gostos excêntricos.

Delirium Tremens – Belgian Golden Strong Ale, a minha predileta até agora. Direto da Bélgica, ela é forte e tem um aroma meio frutado, mas infelizmente não achei em nenhum pub em Dublin. Mas passar em lojas específicas de bebida pra comprar algumas garrafas dela, isso sim é bem possível.

Paulaner – Ou, como eu gosto de chamar, o “pão”. É uma cerveja alemã de trigo super pesada, mas muito boa. Também é comum encontra-la em pubs, mas normalmente ela é um pouco mais cara.

Apesar de ter tido a oportunidade de conhecer essas e outras marcas de cerveja que no Brasil seria muito difícil tomar, foi uma decepção perceber que beber na Irlanda não é tão barato quanto fazem parecer. É possível achar cervejas baratas apenas em eventos específicos, mas em geral os preços de uma pint (o copo de aproximadamente 500 ml) variam entre cinco e sete euros, que é o preço de uma refeição mediana.

De qualquer forma, a Irlanda é um ótimo destino para quem gosta de apreciar cervejas diferentes. Seja na capital ou nas cidades do interior da ilha, sempre vão ter inúmeros pubs de portas abertas e ambiente em meia luz para uma, duas, três pints ou qualquer que seja a sua capacidade alcoólica. Os estudantes brasileiros agradecem.

POTUS e FLOTUS (Barack Obama e Michelle Obama) tomando Guinness na vila em pub de Moneygall, vila irlandesa onde o tataravô do presidente viveu

POTUS e FLOTUS (Barack Obama e Michelle Obama) tomando Guinness na vila em pub de Moneygall, vila irlandesa onde o tataravô do presidente viveu