Pages Menu
Expectativas

Expectativas

– “É um país muito frio, nem pensa em levar roupa de calor”

– “Lá tem sol da meia-noite e dias praticamente sem sol, você tá preparado?”

– “Lá tem aurora boreal!”

– “Quero ver você no inverno, como vai ser…”

Cheguei aqui e estava um calor de nada mais nada menos que 30 graus, eu super preparado para o frio, com dois casacos na mala, meia reforçada e calça quente. Mas era tudo lindo, sol por 24 horas, um novo país pra explorar.

Nesse calor, os suecos vão à loucura: parques lotados de pessoas tomando sol, do nascer ao pôr-do-sol, especialmente esse verão que bateu recorde em anos. Todos os suecos super simpáticos, extasiados pelo verão. Eu e os outros brasileiros ficamos desapontados, cadê o frio que TODOS estavam esperando?

Com o passar dos dias, as temperaturas acabaram diminuindo (de 30 graus para 0) e as folhas lentamente começaram a mudar de cor… É outono!

Outono tímido

Outono tímido

No inicio eu não botava muita fé porque apenas algumas árvores ficaram amarelas e muita gente dizia que o outono aqui não durava um mês e eu sonhando com aquelas paisagens de filme, mas foi esperar pra ver e em uma semana, o caminho que era verde amarelado começou a ser tomado por novas cores, as folhas no chão formam um tapete novo a cada dia, e você acaba descobrindo que entre o amarelo e o vermelho existem milhões e milhões de cores.

Um tapete novo a cada dia

Um tapete novo a cada dia

Registrando o sol que nem sempre dá as caras :)

Registrando o sol que nem sempre dá as caras 🙂

Caminho dourado

Caminho dourado

E nessa semana, duas coisas que ninguém esperava: Aurora super intensa e neve no mesmo dia! Pena que a neve durou apenas dois minutos mas foi o suficiente para que eu ficasse contente a ponto de sair correndo do studio para provar uns flocos e ficar brincando na neve. Parece que esse foi o marco para o pré-inverno porque todos os dias pela manhã eu encontro a grama e todas as poças d’agua estão congeladas e meu banco da bicicleta com alguns flocos de neve…

Neve no artcampus

Neve no artcampus

Para mim, ter as estações tão bem definidas como aqui é uma sensação fascinante ao mesmo tempo que estranha. Acostumado com o sol intenso do Brasil, hoje eu vejo que já me adaptei tanto que comemoro quando o sol esquenta por aqui e que já é comum me vestir por camadas, cachecol, luva e me sentir confortável com 0 graus na rua e comentar que está “bem fresco hoje, não é mesmo?”. Fora que quando eu começo a conversar sobre clima que eu tinha antes de vir pra cá, no studio todo mundo começa a fazer rodinha e você vê os olhos brilhando e alguns olhando pro nada se imaginando com tanto calor… Quando você tem de vez enquanto é ótimo, quero ver o ano inteiro.

Aurora vista da minha janela

Aurora vista da minha janela

Gelo de manhã

Gelo de manhã

Winter is coming!