Pages Menu
Go Wales!

Go Wales!

Desde criança sempre adorei esportes. Cresci em uma família em que o futebol é religião, assunto sagrado e motivo de adoração para muitos, inclusive para mim.

Sabia que quando saísse do Brasil minha relação com o esporte ia ficar distante e que seria difícil acompanhar os jogos. Fui a uma partida aqui em Cardiff, para ver como era, mas acabei me decepcionando. Aqui eles não têm a mesma relação time e torcedor que se tem no Brasil, o que acabou tirando um pouco da emoção para mim. Passei um bom tempo sentindo falta dessa parte da minha vida, até o dia em que o time nacional de rugby veio jogar na cidade.

Cardiff virou um formigueiro! Nunca a tinha visto tão lotada como naquele momento, parecia que eu estava no meio do carnaval de Belo Horizonte. Rugby é motivo de festa para todos aqui. Eu que não sou boba nem nada, entrei no clima bem rápido. Durante a partida, gritava tanto que quase fiquei sem voz. O pior de tudo é que eu berrava sem entender absolutamente nada do que estava acontecendo. Basicamente, se os galeses gritavam, eu gritava. Confesso que me apaixonei pelo esporte. Rugby, ao mesmo tempo que consegue ser algo bastante primitivo, também é muito envolvente. A partir de então acompanho todos os jogos nacionais e finalmente aprendi as regras do esporte.

Rua cheia para a partida de Rugby

Rua cheia para a partida de Rugby

Multidão

Multidão, Cardiff virou um formigueiro

Recentemente Gales esteve em um campeonato chamado Six Nations, no qual a gente (porque agora eu sou galesa de coração), a Inglaterra, a Escócia, a Irlanda, Italia e a França disputavam pra ver quem era o melhor. Foi tudo tão acirrado que quase morri assistindo os jogos. Em uma das partidas, Gales X Irlanda, o jogo foi aqui, na semana que aconteceu o St. Patricks day. A cidade ficou entupida de gente, inclusive de irlandeses. A partida foi disputadíssima! Precisávamos ganhar para ainda ter chances no campeonato. Ai foi bola pra cá, empurrão pra lá, homens quase se batendo (porque por algum motivo isso é permitido), só sei que foi sofrido, foi por pouco, tinha gente com sangue nos olhos, mas foi lindo. 23 a 16 no placar. Comemorei muito o apito final. Esse foi um daqueles dias que fazem o intercâmbio uma experiência única na vida.

No final, acabamos não levando a taça mas só de ter vivido um pouco desse esporte já foi sensacional. Essa paixão nacional também agora é minha. Este ano de 2015, acontecerá a Copa do Mundo de Rugby e mal posso esperar para gritar com todas as foças Wales! Wales! Wales!