Pages Menu
Minha Nova Segunda Casa

Minha Nova Segunda Casa

Acredito que posso falar por mais de um aluno que estuda na Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais, que a Universidade, gostemos ou não, tornou-se uma segunda casa. As horas intermináveis nas oficinas, na biblioteca e na cantina, tornaram-se um hábito para mim nesses últimos dois anos. Porém, nesse ano, troquei essa minha segunda casa por outra: a Kwantlen Polytechnic University (KPU).

A KPU, possui quatro campus: um em Surrey, um em Richmond, um em Cloverdale e um em Langley, todos na região de British Columbia, no Canadá. E uma infinidade de cursos, já que trata-se de uma Universidade Politécnica: agricultura, antropologia, comunicação, estudos asiáticos, história da arte, ciências aplicadas, astronomia, biologia, marketing, química, ciências da computação, ciências sociais, criminologia, economia, moda e marketing, artes plásticas, geologia, entre outros e, é claro, design.

Entrada da KPU

Entrada da Kwantlen Polythecnic University (KPU)

Entrada lateral da KPU

Entrada lateral da KPU

Teto da KPU Campus de Surrey

Teto da KPU Campus de Surrey

No área do Design, a Universidade oferece os cursos de Design Gráfico, Design de Produto, Design de Interiores, Moda e Tecnologia, Moda e Marketing e Fundamentos em Design. Atualmente estou fazendo matérias de Fundamentos em Design, já que é um curso mais amplo, com a possibilidade de projetos em todas as áreas do Design.

Estou fazendo aulas de História do Design, 2D, 3D e Drafting for Design. As aulas acumulam um total de 12 créditos que é o exigido pelo CNPq e ocorrem em três dias da semana (quarta a tarde, quinta o dia inteiro e sexta de manhã, respectivamente). Essas matérias são similares as que eu tive na UEMG. A aula de História foi uma revisão das que eu tive aí no Brasil com projetos físicos, como um livro e o desenvolvimento de um produto futurístico. Mas o engraçado é que a professora tem um jeito muito semelhante ao da Giselle, apesar de ser menos diva. As aulas de 2D e de 3D são similares as aulas de Prática Projetual, e consistem em projetos com aplicações em Design de Produto e Design Gráfico. A aula de Drafting consiste em uma introdução ao software do Photoshop e InDesign e um aprofundamento no SketchUp.

Entretanto, apesar de passar os dias fazendo os projetos para essas matérias e de ter uma “Giselle” aqui, a infraestrutura daqui é incrível. Já estive presente no campus de Surrey e estudo no campus de Richmond, mas pelo o que eu vi, fiquei impressionada. O campus de Richmond é um prédio localizado no centro da cidade e ocupa um quarteirão inteiro. Ele possui uma fachada imponente, com escadas e rampas e um estacionamento enorme para funcionários e alunos. Possui duas lanchonetes, sendo uma o Tim Hortons, uma Starbucks canadense presente em todas as esquinas de Richmond. O prédio tem apenas três andares, mas é fácil ficar perdido dentro do edifício, já que tem inúmeras salas de aula. Em Richmond, há oficinas com ferramentas básicas que ficam à disposição dos alunos, laboratórios de informática, laboratórios de química e de biologia. Há ainda uma sala para a prática de exercícios físicos, em que são realizadas aulas gratuitas de kick boxing, yoga, jiu jitsu, zumba, jazz. O prédio ainda possui dois elevadores, salas para cada professor, uma papelaria e uma biblioteca.

Laboratório de Biologia da KPU

Laboratório de Biologia da KPU

O prédio da KPU

Muitas áreas do prédio da KPU são cobertas com tetos translúcidos

A papelaria em si não é muito boa, já que não possui uma grande variedade de materiais. Entretanto, ela possui uma infinidade de produtos relacionados a universidade. Moletons, canecas, copos, canetas, chaveiros, garrafas, pastas e até mesmo shots para drinks é possível encontrar na papelaria. É na papelaria também que é possível pegar o passe estudantil que permite acesso irrestrito a todos os meios de transporte público da cidade.

A biblioteca da Kwantlen é enorme, ocupa quase metade do primeiro andar do prédio. Além de um acervo muito grande, a biblioteca conta com 3 impressoras, salas para estudo em grupo, banheiros, bebedouros, computadores (quase 100), sofás, mesas individuais, que ficam à disposição dos alunos. Na biblioteca há ainda duas salas com computadores que servem para os professores darem aulas. Também tem uma central de informações, que orienta os alunos.

Outro detalhe interessante na Kwantlen é que ela possui áreas de descanso para os alunos. Cada andar possui sofás, cadeiras e mesas, entre as salas de aula, para os alunos conversarem e estudarem. Nessas áreas é raro encontrar algum lugar vago, principalmente em dias de sol, já que o prédio por ser de vidro, fica todo iluminado nessas áreas, e sol é algo raro no inverno.

Área de descanso na KPU

Área de descanso na KPU

Com certeza, a infraestrutura da Kwantlen Polytechnic University é algo que sentirei muita falta ao voltar para a Escola de Design. Ainda mais que a KPU é também uma Universidade Pública, apesar dos alunos pagarem mensalidades. Porém, foi extremamente gratificante para mim, notar que os professores brasileiros são tão bons quanto, senão melhores, que os daqui. E que apesar, dessa “nova casa” ter  recursos financeiros e materiais mais elevados que a Escola de Design, o nível de ensino de ambas as universidades é o mesmo.