Pages Menu
Vida em Enschede

Vida em Enschede

A Holanda definitivamente não é o país mais barato da Europa. Contudo, a cidade em que moro, Enschede, é mais barata do que a média holandesa, por ser pequena, universitária e perto da fronteira com a Alemanha. O custo de vida aqui é algo em torno de 780 euros por mês, o que significa que, com o valor da bolsa do CNPq de 870 euros, dá  para viver tranquilamente e ainda guardar um pouco para viajar no fim do mês.

Vista do Volkspark

Vista do Volkspark

O outono chegou

O outono chegou

Os holandeses adoram flores

Os holandeses adoram flores

O aluguel que pago aqui é de 300 euros, o valor não é alto para o padrão holandês, porém é muito para a acomodação oferecida, pois ela deixa muito a desejar. Porém, como o contrato de moradia dos brasileiros é feito diretamente com a universidade, isso acaba sendo mais caro do que se conseguíssemos uma residência por conta própria, mas alivia muitas dores de cabeça e preocupação que envolvem procurar um lar em outro país.

O lugar onde eu moro é um prédio em que cada pessoa possui seu quarto e banheiro, mas a cozinha é compartilhada com os outros moradores do mesmo andar. O prédio é dos anos 70, e não passou por grandes reformas desde sua construção, então suas acomodações não são muito bem preservadas. Por serem muitas pessoas usando a cozinha (cerca de 30 por andar), ela nunca está limpa, mas ter meu quarto, geladeira e banheiro individuais já são uma grande vantagem.

Vista do meu quarto

Vista do meu quarto

Para fazer compras de supermercado, os mais baratos são o Aldi e o Lild, mas eles têm variedades bastante limitadas. Outra opção é o Albert Heijn, supermercado holandês que possui muitas variedades mas o preço não é tão baixo quanto o dos outros.

Uma coisa que chamou minha atenção por aqui é como é fácil encontrar produtos orgânicos, existem versões orgânicas de quase todos os alimentos que vocês irá comprar no supermercado e o preço, apesar de ser um pouco mais caro, na maioria das vezes é bem acessível. Para quem, como eu,  não come carne, existem muitas opções vegetarianas nos supermercados e restaurantes, e, em geral, não tenho tido dificuldade em achar comida para mim.

O principal meio de transporte é a bicicleta, logo quando cheguei comprei uma usada para mim. Com isso, não preciso de gastar dinheiro com transporte público no dia-a-dia, mas é preciso estar sempre atento e comprar um bom cadeado, pois ladrões de bicicleta existem aos montes por aqui. Pedalar em dias de sol é muito gostoso, na chuva e no frio é mais complicado, mas estou aprendendo com os holandeses a não deixar o clima me impedir de fazer nenhuma atividade.

Minha bike

Minha bike